Presidente Venceslau decide decretar estado de calamidade pública para a contratação emergencial de profissionais da saúde


Back to Blog

Presidente Venceslau decide decretar estado de calamidade pública para a contratação emergencial de profissionais da saúde

Medida foi anunciada durante reunião de urgência do Comitê de Enfrentamento ao Coronavírus para discutir novas ações diante da alta de casos da doença na cidade.

A Prefeitura de Presidente Venceslau (SP) decidiu decretar nesta quinta-feira (27) estado de calamidade pública no município com o objetivo de contratar profissionais em caráter de emergência para a substituição de funcionários públicos que estão afastados do trabalho em decorrência do diagnóstico positivo de Covid-19.

A decisão foi tomada durante uma reunião emergencial do Comitê de Enfrentamento ao Coronavírus, no Paço Municipal, para discutir novas ações para os próximos dias, diante da alta de casos da doença na cidade.

A Secretaria Municipal de Saúde registrou casos positivos de coronavírus em profissionais de sete setores diferentes.

“Os profissionais da saúde também estão ficando doentes, então, precisamos repensar os planos e ações para as próximas semanas”, comentou a secretária de Saúde, Lianir Aguillar.

Existem atualmente registros de casos positivos da doença em médicos que atuam nas Estratégias de Saúde da Família (ESFs) do Jardim Morada do Sol, da Cecap e do Jardim Sumaré, além de outros dois do Centro de Saúde.

Na Vila Luíza, uma médica está de licença-gestante e na Vila Vicentina uma médica gestante está afastada.

“Estamos hoje sem médicos na atenção básica. Temos quatro médicos ainda trabalhando em ESFs e temos um no Centro de Saúde. O setor de epidemiologia está fechado, pois as funcionárias estão com Covid-19. Os setores de vacina, ginecologia, agendamento da ambulância, fonoaudiologia, laboratório e administrativo também possuem positivados”, informou a secretária.

“Nas ESFs, temos auxiliares de enfermagem e serviços gerais positivados para a Covid-19 no Jardim Morada do Sol, na Vila Bonfim, na Vila Luzia, na Vila Carmem e na Vila Vicentina. No CEU das Artes, temos uma auxiliar de enfermagem, uma enfermeira e um profissional de serviços gerais contaminados”, continuou Lianir.

Ela enfatizou que todos estes profissionais estão afastados do trabalho.

Presidente Venceslau já registrou, até o dia 21 de janeiro de 2022, 5.105 casos positivos da doença e 120 mortes causadas pela Covid-19, de acordo com o boletim epidemiológico oficial. Desde então, a Vigilância Epidemiológica parou, temporariamente, de divulgar a atualização diária do boletim oficial em decorrência do diagnóstico positivo da doença em funcionários que atuam no setor.

Ambulatório

Outra medida estudada pelo município é a criação de um ambulatório, em parceria com a Santa Casa de Misericórdia de Presidente Venceslau, como forma de evitar a falta de atendimento em unidades de ESFs.

Neste cenário, os pacientes da atenção básica seriam mantidos no Centro de Saúde, atendidos mediante agendamento, enquanto que casos ambulatoriais seriam destinados para o setor que ainda será montado na Santa Casa.

“Juntos, estudamos estratégias para que as portas do sistema público de saúde não se fechem para ninguém. Estamos vivendo um momento emergencial”, disse a prefeita de Presidente Venceslau, Bárbara Medeiros Vilches (PV), que na semana passada também foi, ela própria, acometida pela Covid-19.

VEJA TAMBÉM

Fonte: G1

Share this post

Back to Blog