Visitantes são flagradas tentando entrar com drogas e celular em unidades prisionais do Oeste Paulista


Voltar para Blog

Visitantes são flagradas tentando entrar com drogas e celular em unidades prisionais do Oeste Paulista

Ocorrências foram registradas nas penitenciárias de Irapuru (SP) e Presidente Bernardes (SP), neste fim de semana.

Quatro mulheres foram flagradas tentando entrar em unidades prisionais de Presidente Bernardes (SP) e Irapuru (SP) com drogas e celular neste sábado (1) e domingo (2).

No sábado, na Penitenciária “Silvio Yoshihiko Hinohara”, de Presidente Bernardes, policiais penais visualizaram imagem suspeita no sutiã de uma visitante.

Ao ser questionada, a mulher admitiu estar trazendo ilícitos e, em local reservado, retirou da peça de roupa uma porção de substância branca, aparentando ser cocaína e uma porção de substância esverdeada, aparentando ser maconha.

No domingo, também em Presidente Bernardes, ocorreram apreensões com mais duas visitantes. Ambas ocorrências se deram no momento da revista corporal através do aparelho de scanner.

Na primeira situação, os policiais visualizaram imagens suspeitas na região do tórax e da cintura de uma visitante. Ao ser questionada, ela admitiu estar trazendo substâncias proibidas.

Em local reservado, retirou da costura do top dois invólucros e, do cós da calça, mais dois invólucros, todos com tiras de papel, nas quais havia substância aparentando ser maconha.

Em outra ocasião, por meio de imagem suspeita na região da cintura da visitante, ao ser indagada, confessou estar trazendo ilícitos e, voluntariamente, em local apropriado, retirou um invólucro envolto em fita adesiva na cor preta a qual continha um micro aparelho celular.

Ainda no domingo, na Penitenciária de Irapuru, uma mulher tentou adentrar na unidade prisional, trazendo escondido um invólucro contendo substância amarelada, aparentando ser pasta base de cocaína, e substância esverdeada, aparentando ser maconha, além de dois papéis amarelados aparentando ser entorpecente sintético.

Os materiais foram descobertos quando a visitante se submeteu ao procedimento de revista corporal através do aparelho de scanner, momento no qual policiais penais visualizaram a imagem suspeita no corpo da mulher.

A princípio, ela negou que trazia algo, porém, ao ser informada que seria encaminhada a uma unidade de saúde para realização de exame de raios X, confessou que trazia os ilícitos.

Nas ocorrências onde foram apreendidas substâncias aparentando ser entorpecentes, a Polícia Militar foi acionada para apoiar a condução das mulheres à delegacia local para registro do boletim de ocorrência.

Os respectivos sentenciados que seriam visitados foram encaminhados preventivamente ao Pavilhão Disciplinar, de onde responderão a procedimento para averiguar possível cumplicidade.

Fonte: G1

Compartilhar esta postagem

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar para Blog

APOIADO POR: