SP: regras contra pandemia só serão atualizadas um dia após 2º turno


Voltar para Blog

SP: regras contra pandemia só serão atualizadas um dia após 2º turno

O plano São Paulo, que regula a retomada econômica em todo o estado, só passará por nova atualização no dia 30 novembro, um dia após o segundo turno das Eleições Municipais 2020. O adiamento se deve à instabilidade no sistema do Ministério da Saúde, afirmou o governador João Doria, em coletiva na última segunda-feira (16). 

A medida foi necessária por causa da instabilidade nos dados sobre óbitos e casos graves de coronavírus, provocada por falhas no sistema SIVEP do Governo Federal. Segundo o governo paulista, o objetivo é garantir transparência na análise das estatísticas e mais segurança para a população.

EP, em seis dos últimos nove dias, houve problemas tanto na notificação por parte dos municípios quanto na extração de dados pela Secretaria de Estado da Saúde. Isso afetou diretamente a contabilização dos números das semanas epidemiológicas 45 e 46. Nesta segunda, o estado ingressou na 47ª semana epidemiológica.

“Pelos indicadores disponíveis, a maioria da população do Estado hoje seria promovida para a fase verde do Plano São Paulo. Porém, indicadores de ocupação de UTI e internações, sob responsabilidade do governo do estado de SP, cresceram nesta última semana em relação à anterior. O momento requer precaução para uma análise mais completa para a proteção da população”, afirmou Doria.

Estatísticas

O secretário de Saúde, Jean Gorinchteyn, fez um alerta para o crescimento de estatísticas de internação pelo coronavírus em São Paulo. Segundo dados apresentados por ele, houve um aumento de 18% no número de internados, tanto na rede pública quanto no sistema privado. Os números, porém, são comparados com a semana epidemiológica 45, quando os dados foram os menores do Plano São Paulo.

“Por precaução e responsabilidade, o Governo do Estado optou por não realizar a reclassificação do Plano SP na data de hoje. Essa medida visa não só a transparência, como principalmente a segurança da população para que haja melhor análise dos índices de saúde”, ponderou o secretário.

Fonte R7

Compartilhe esta postagem

Voltar para Blog