SAP abre procedimento para apurar morte na Penitenciária de Marabá


Voltar para Blog

SAP abre procedimento para apurar morte na Penitenciária de Marabá

Conforme a pasta, sentenciados chamaram policiais penais para atender homem, que estava no chão recebendo massagem cardíaca de outros presos

A SAP (Secretaria da Administração Penitenciária do Estado de São Paulo) informa que abriu procedimento apuratório para checar as circunstâncias da morte de um preso, 28 anos, ocorrida no sábado, na Penitenciária de Marabá Paulista. Conforme a pasta, eram 22h, quando sentenciados chamaram os policiais penais para atender o homem, que estava no chão recebendo massagem cardíaca de outros presos. “Ele foi levado para a enfermaria da unidade e em seguida ao Pronto Socorro de Presidente Venceslau, onde a morte foi constatada”, aponta.
“Questionados, os detentos de mesma cela disseram que o homem subiu na grade da cela para pegar uma toalha para o banho e caiu de costas. Foi acionada perícia e registrado Boletim de Ocorrência na Delegacia de Polícia. A unidade entrou em contato com a família do preso para informar do óbito”, informa a SAP.
Como noticiado neste diário, o caso também é investigado pela Polícia Civil, que aguarda o laudo necroscópico do IML (Instituto Médico Legal) para identificar as causas de morte. A Delegacia Seccional de Venceslau destaca que a suspeita é que o falecimento tenha sido em decorrência de um possível eletrochoque, seguido da queda de uma cerca. A hipótese de que o preso estaria tentando fugir do presídio também é apurada.
Entre as providências que foram adotadas pela Polícia Civil, em relação à morte do detento, a seccional apontou oitivas dos policiais penais e reeducandos, bem como requisições ao IC (Instituto de Criminalística), além do IML. Com capacidade para 844 presos, a unidade prisional, localizada no Km 50,7 da Rodovia General Euclides Figueiredo (SP-563), contabilizava 957 privados de liberdade, na sexta-feira, dia 23, data da última atualização feita pela SAP.

Fonte: O Imparcial

Compartilhar esta postagem

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar para Blog

APOIADO POR: