Por descumprimento ao Plano São Paulo, 17 estabelecimentos comerciais são autuados em Adamantina

Por descumprimento ao Plano São Paulo, 17 estabelecimentos comerciais são autuados em Adamantina

Publicidade

Anuncie Conosco

Prefeitura alega que realizou trabalho de conscientização e emitiu 75 notificações a empresas, no entanto, mesmo após os avisos, parte das lojas insistiu em descumprir as restrições.

A Prefeitura de Adamantina atuou 17 estabelecimentos comerciais da cidade por descumprirem as determinações do Plano São Paulo imposto pelo governo do Estado durante a pandemia do novo coronavírus.

O prefeito Marcio Cardim (DEM) esclareceu ao G1 nesta quarta-feira (13) que as lojas receberam multas em torno de R$ 1 mil cada.

Ainda segundo o chefe do Poder Executivo informou ao G1, essas autuações foram realizadas em dezembro de 2020, quando o município estava classificado na fase amarela do Plano São Paulo.

Conforme o Poder Executivo, todas as fiscalizações tiveram como foco a constatação dos horários de funcionamento dos estabelecimentos em cada uma das fases. Além das ações de fiscalização, tanto o Ministério Público quanto a Polícia Militar fizeram denúncias e coube à Prefeitura tomar as devidas providências.

Antes das autuações, a Prefeitura realizou um trabalho de conscientização e emitiu 75 notificações a empresas do município, no entanto, mesmo após os avisos, parte dos estabelecimentos insistiu em descumprir as restrições impostas.

Com isso, foram aplicadas as atuações.

No início da pandemia a Prefeitura de Adamantina, por meio da Secretaria de Fiscalização e Arrecadação Tributária, havia visitado empresas com o objetivo de entregar uma cópia do decreto municipal, bem como orientar os comerciantes locais sobre as restrições sanitárias necessárias à contenção da contaminação.

O trabalho de orientação foi efetuado, inclusive, com o reforço na equipe de fiscalização, para que todos os comerciantes, sem exceções, tivessem ciência das medidas impostas pelo Plano São Paulo e as atualizações respectivas.

“Sabemos que a atividade econômica é fundamental para a garantia da circulação de bens e arrecadação tributária, porém, nesse momento de pandemia, as restrições impostas devem ser cumpridas a fim de garantir que o sistema de saúde local não sucumba. Hoje a cidade está em situação mais delicada, tendo em vista o número crescente de confirmações de casos da Covid-19 no município”, afirmou o secretário municipal de Saúde, Gustavo Rufino.

De acordo com o boletim epidemiológico atualizado nesta terça-feira (12), Adamantina tem 806 casos confirmados do novo coronavírus e seis pacientes hospitalizados com a doença. Ainda segundo o balanço oficial, a Covid-19 matou 18 pessoas na cidade.

Adamantina está enquadrada na fase laranja do Plano São Paulo desde a última atualização na sexta-feira (8).

Nova atualização do Plano São Paulo coloca a região de Presidente Prudente na fase laranja e libera o funcionamento de todos os setores

Com a revisão do Plano São Paulo, atualmente a fase laranja permite a abertura de quase todos os setores da economia com horário de funcionamento permitido até as 20h para atendimento presencial, pelo período máximo de oito horas diárias e capacidade de ocupação limitada a 40%. Apenas os bares estão proibidos de atender ao público presencialmente.

Serviço

Denúncias podem ser encaminhadas ao Ministério Público, à Polícia Militar e ao Departamento de Fiscalização e Tributos, das 7h30 às 11h e das 13h às 17h30, pelo telefone (18) 3502-9009.

Fonte:G1

Compartilhe esta postagem

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Ajuda? Converse conosco