Parceria entre hospitais ajuda a viabilizar atendimentos a pacientes do Iamspe


Voltar para Blog

Parceria entre hospitais ajuda a viabilizar atendimentos a pacientes do Iamspe

Governo do Estado cobrou promessa de ex-presidente do HE, que teria garantido ceder um andar ocioso da instituição para resolver problema

O secretário de Saúde do Estado de São Paulo, Eleuses Paiva, esteve na região de Presidente Prudente nesta semana, acompanhando o governador Tarcísio de Freitas (Republicanos) e, na quarta-feira, reuniu-se com o presidente do HE (Hospital de Esperança), Ricardo Anderson Ribeiro, e com o provedor da Santa Casa de Misericórdia, Itamar Alves de Oliveira, para cobrar a retomada dos atendimentos a pacientes do Iamspe (Instituto de Assistência Médica ao Servidor Público Estadual).

No encontro, Paiva relembrou que, em 14 de setembro do ano passado, esteve com o governador Tarcísio, no Hospital de Esperança, para assinar o convênio de doação de R$ 30 milhões, divididos em R$ 2,5 milhões mensais, para atendimento de pacientes oncológicos e, como contrapartida, o HE ajudaria a resolver um sério problema que o Estado encontrava na região: a falta de leitos na santa casa para os atendimentos do Iamspe.

Na oportunidade, o então presidente do HE, Francelino Magalhães, comprometeu-se a ajudar o Estado a resolver essa questão, oferecendo um andar ocioso do HE para atender o Iamspe.

Durante sua visita a Prudente nesta semana, o governador foi questionado publicamente sobre a falta de atendimento aos usuários do Iamspe e encarregou o secretário de Saúde de cobrar a promessa feita pelo então presidente do HE. Ricardo Anderson Ribeiro, que assumiu a presidência do hospital em dezembro, explicou ao secretário que a instituição assumiu esse compromisso, mas não tem estrutura de hospital geral para atender o Iamspe. “Quem teria é a santa casa!”, apontou.

A solução encontrada por Ribeiro, em tratativas com o provedor Itamar Alves de Oliveira, seria o HE ceder um andar ocioso para a santa casa instalar sua Pediatria e, com isso, abrir vagas para o atendimento do Iamspe naquele hospital. 

O secretário de Saúde concordou com a alternativa encontrada e pediu que a questão seja solucionada “o mais breve possível” com a retomada dos atendimentos aos pacientes do Iamspe, não só na parte ambulatorial como também em exames e internação.

Acordo de boa vontade

O presidente do HE e o provedor da santa casa definiram então a parceria nos seguintes termos: a santa casa ocuparia um andar cedido mediante formalização de contrato, não gerando nenhum custo para o HE.

“A gestão dos hospitais permanecerá independente, sem nenhum tipo de interferência na operação do serviço de oncologia, que continuará totalmente sob o controle do HE, apenas esse andar atualmente ainda ocioso, que será ocupado temporariamente pela santa casa, num acordo de boa vontade entre os dois hospitais, em benefício da saúde regional, resolvendo a pedido do Estado um problema que se arrasta há mais de dois anos”, relatou Ricardo Anderson.

O gestor do Hospital de Esperança garantiu que “não haverá nenhum tipo de redução dos atendimentos oncológicos, pois a santa casa apenas ocupará temporariamente um espaço que não está sendo utilizado, transferindo sua Pediatria para operação própria num andar do HE e abrindo espaço para instalação do atendimento do Iamspe”.

O Imparcial

Compartilhar esta postagem

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar para Blog

APOIADO POR: