Onça-parda capturada em sítio de Santo Anastácio é solta no Parque Estadual do Rio do Peixe


Voltar para Blog

Onça-parda capturada em sítio de Santo Anastácio é solta no Parque Estadual do Rio do Peixe

Uma onça-parda foi solta no Parque Estadual do Rio do Peixe, nesta quinta-feira (15). O felino estava em um sítio e foi capturado pela Polícia Militar Ambiental.

Uma equipe da polícia foi até um sítio, em Santo Anastácio (SP), após a solicitação do proprietário, pois a informação era de que havia uma onça-parda (Puma concolor) na propriedade rural. Chegando ao local, os policiais se depararam com o felino acuado.

Os policiais realizaram a captura da onça e o animal aparentava estar sadio e sem nenhum ferimento.

A equipe, no desenvolvimento da Operação Proteção às Florestas, foi até o Parque Estadual do Rio do Peixe, entre os municípios de Presidente Venceslau (SP) e Ouro Verde (SP), onde fez a soltura do felino.

Onça-parda (Puma concolor) foi capturada em sítio e solta no Parque Estadual do Rio do Peixe — Foto: Polícia Ambiental
Onça-parda (Puma concolor) foi capturada em sítio e solta no Parque Estadual do Rio do Peixe — Foto: Polícia Ambiental

Segundo maior felino no Brasil

Também conhecida como suçuarana, puma, onça-vermelha e leão-baio, a onça-parda (Puma concolor) é a segunda maior espécie de felino do Brasil, só ficando atrás da onça-pintada (Panthera onca). Tem corpo alongado, com até 1,08 metro de comprimento. A cauda longa mede até 61 centímetros e a altura é de 63 centímetros.

O macho adulto pode pesar por volta de 70 quilos. A pelagem da suçuarana tem coloração uniforme, variando entre marrom-acinzentado bem claro e marrom-avermelhado escuro.

Geralmente os animais que vivem em florestas são menores e mais escuros e os que habitam regiões montanhosas são maiores e mais claros.

Possuem hábitos noturnos (predominantemente) e diurnos, caçam a qualquer hora do dia com certa tendência ao horário de crepúsculo.

Embora seja uma espécie terrestre, possui muita habilidade para subir em árvores e é muito ágil. A suçuarana vive solitária, menos na época de acasalamento.

Onça-parda foi capturada em sítio e solta no Parque Estadual do Rio do Peixe — Foto: Polícia Ambiental
Onça-parda foi capturada em sítio e solta no Parque Estadual do Rio do Peixe — Foto: Polícia Ambiental

Por G1 Presidente Prudente

Fonte G1.

Compartilhar esta postagem

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar para Blog

APOIADO POR: