Número de acidentes no trecho urbano da Rodovia Raposo Tavares em Presidente Prudente aumenta e concessionária alerta para atenção à sinalização


Voltar para Blog

Número de acidentes no trecho urbano da Rodovia Raposo Tavares em Presidente Prudente aumenta e concessionária alerta para atenção à sinalização

Principal razão pontuada pela Polícia Militar Rodoviária é o desrespeito à velocidade regulamentada no trecho urbano, em especial nos locais em obras.

A desatenção à sinalização de trânsito combinada a outras condutas que tiram a atenção do motorista do fluxo de veículos tem sido a principal motivação para o aumento de acidentes no eixo rodoviário, principalmente nas alças de acesso e saída da Rodovia Raposo Tavares (SP), em Presidente Prudente (SP). É o que alerta a concessionária Cart, empresa responsável pela administração da via, ao afirmar que o problema tem sido frequente.

De acordo com a Cart, as colisões têm acontecido, principalmente, nos horários das 8h às 9h e das 18h às 19h, período em que há maior demanda dos veículos que saem da área urbana.

O levantamento do Centro de Controle Operacional (CCO) mostra que, na comparação entre os meses de março e abril, houve uma incidência quase quatro vezes maior nas colisões traseiras. No “rush”, foram nove batidas em abril, contra duas em março. Acidentes com vítimas foram seis, o dobro se considerado o mês anterior; e sem vítimas (baixa severidade), nove contra zero, na mesma base comparativa.

As principais razões pontuadas pela Polícia Militar Rodoviária são o desrespeito à velocidade regulamentada no trecho urbano, em especial nos locais em obras. Neste período, as placas regulamentares são ocultadas e a nova indicação de velocidade, limitada a 60 km/h, é identificada na sinalização de advertência e conificação que indica o estreitamento de pista.

Obras na região de Presidente Prudente — Foto: Cart/Divulgação

Outro fator muito identificado é a combinação entre celular e volante. Uma prática que, segundo dados da Associação Brasileira de Medicina do Tráfego (Abramet), aumenta em quatro vezes a probabilidade de provocar acidentes. Ainda de acordo com o estudo, digitar enquanto dirige é ainda mais perigoso: o risco de acabar em sinistro é 23 vezes maior.

O trecho que compreende os quilômetros 562 e 572 tem chamado a atenção do policiamento rodoviário para ocorrências.

“Nas ações de fiscalização no perímetro urbano, temos notado uma incidência de colisões, todas de baixa severidade, na qual o fator é a soma da desatenção e velocidade desproporcional, que causam as colisões traseiras e transversais. A combinação de celular e volante é mais uma conduta de motoristas notada durante o policiamento, até mesmo a falta de uso de cinto de segurança”, afirmou o tenente Sílvio de Oliveira Zandonadi, comandante do Pelotão da Polícia Militar Rodoviária em Presidente Prudente.

Uso das faixas

No trecho urbano de Presidente Prudente, a Rodovia Raposo Tavares recebe por dia cerca de 21 mil veículos, sendo que 75% deste volume corresponde ao tráfego de entrada e saída para a rodovia pelas vias marginais, ruas laterais ou rodovias no entorno, especialmente nos horários de pico, na manhã e no final do dia.

Na dinâmica de tráfego município x rodovia, as faixas de aceleração cumprem a função de permitir ao motorista espaço suficiente para acelerar ou diminuir a velocidade do veículo, sempre com segurança.

Para a utilização correta, o condutor deve sinalizar utilizando a seta do veículo, aumentar a velocidade gradativamente, compatível com as dos demais veículos que já estão na rodovia, verificar nos retrovisores a melhor oportunidade para adentrar a rodovia e tomar seu lugar na pista da direita. Isso contribui para evitar colisões traseiras e laterais entre um veículo mais lento e outro que venha rápido.

Para utilização com segurança da faixa de desaceleração, na confluência rodovia x município, o condutor que estiver transitando na pista da direita da rodovia deve sinalizar utilizando a seta do veículo, verificar nos retrovisores a distância do veículo logo atrás e reduzir a velocidade gradativamente adentrando a faixa de desaceleração, de forma que sua velocidade já esteja compatível com o acesso que queira adentrar. A faixa de desaceleração oferece espaço suficiente para a manobra de saída da rodovia com segurança.

Orientação

No mês em que é comemorado o movimento pela segurança no trânsito, “Maio Amarelo”, a concessionária realizou evento do programa “Cart Pela Vida”, na base da Polícia Militar Rodoviária, em Presidente Prudente. Motoristas e motociclistas foram orientados sobre a direção segura e o respeito à velocidade e à sinalização no tráfego no perímetro urbano, além dos riscos de usar o celular ao volante.

Especialmente no período em que a concessionária, no compromisso de ampliar a segurança e o conforto do motorista, intensifica obras de recuperação de pavimento no perímetro urbano, com a necessidade do fechamento temporário de trechos de pista e, consequentemente, de alças de acesso e saída às vias marginais, a atenção do motorista também é orientada nas ações com o objetivo de instruir sobre a eficiência da sinalização de advertência e o estreitamento de pista.

Nesta situação, a principal conduta ao volante é seguir em velocidade reduzida onde o tráfego é direcionado para uma faixa. Estas obras são de intervalo prolongado, mas conferem um pavimento recuperado, com intervenções mínimas no futuro.

Fonte: G1

Compartilhar esta postagem

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar para Blog

APOIADO POR: