Mulher pede ajuda durante atendimento médico após ser agredida e mantida em cárcere privado pelo namorado, em Lucélia


Voltar para Blog

Mulher pede ajuda durante atendimento médico após ser agredida e mantida em cárcere privado pelo namorado, em Lucélia

Homem, de 26 anos, foi preso em flagrante neste domingo (18).

Um homem, de 26 anos, foi preso em flagrante neste domingo (18) por agredir e manter a namorada em cárcere privado, em Lucélia (SP).

A Polícia Militar foi até a Santa Casa do município após ser acionada para atender uma ocorrência, onde uma paciente procurou por atendimento médico dizendo ter caído no banheiro, mas depois pediu ajuda a um enfermeiro alegando ter sido agredida pelo namorado.

A vítima, de 44 anos, contou aos policiais que na noite de sábado (17), o namorado, por ciúmes, a enforcou e a agrediu com chutes, socos, além de ter a arremessado no chão, causando hematomas.

Em seguida, o suspeito a segurou pelos braços e a levou para o quarto do casal, onde trancou a porta por fora e a manteve em cárcere privado. Como não tinha acesso ao celular, a mulher não conseguiu pedir ajuda a algum conhecido, nem mesmo acionar a Polícia Militar.

Ainda conforme a vítima, ela permaneceu durante a noite toda trancada no quarto, sentindo muitas dores pelo corpo. Em determinado momento, pediu “pelo amor de Deus” para que o namorado a levasse até a Santa Casa, pois não estava mais suportando as dores. O homem concordou levá-la até ao hospital e a ameaçou dizendo que caso contasse a verdade, ele a mataria.

Na Santa Casa, durante o atendimento preliminar, o acompanhante da paciente disse aos profissionais que ela teria “caído no banheiro”. Em meio ao atendimento médico, no momento em que se sentiu segura, a vítima avisou ao enfermeiro que na verdade havia sido agredida pelo homem e pediu que que acionasse a Polícia Militar.

Diante dos fatos, foi dada voz de prisão ao suspeito pelos crimes de lesão corporal, ameaça e cárcere privado.

A ocorrência foi apresentada ao Plantão de Polícia Judiciária, onde ele permaneceu à disposição da Justiça.

Fonte: G1

Compartilhar esta postagem

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar para Blog

APOIADO POR: