MPE recomenda que Martinópolis proíba aglomerações na Represa Laranja Doce


Voltar para Blog

MPE recomenda que Martinópolis proíba aglomerações na Represa Laranja Doce

Instituição recomendou ainda que a administração crie mecanismos de denúncias anônimas e efetive a fiscalização no município, inclusive com relação ao uso de máscaras

O Ministério Público Estadual recomendou que a Prefeitura de Martinópolis providencie a proibição de aglomeração de pessoas, para qualquer finalidade, em todo o território da cidade, inclusive e, principalmente, na área da Represa Laranja Doce, com ressalvas à circulação para exercícios físicos, trabalho, alimentação e atividades essenciais. Além disso, recomendou que a administração crie mecanismos de denúncias anônimas e efetive a fiscalização no município, inclusive com relação ao uso de máscaras em áreas públicas e acessíveis ao público.  
Para tal recomendação, além da situação epidemiológica do município, o Ministério Público Estadual levou em consideração, por exemplo, o fato de que “as medidas sanitárias de restrição de atividades e limitação de circulação, específicas para a região do Distrito da Represa Laranja Doce, foram ineficientes e de pouca resolutividade para contenção de aglomerações em espaços públicos”, além do fato de que o Estado já reconheceu o enfrentamento de uma segunda onda da pandemia. 
No documento, o promotor Pedro Romão Neto considerou ainda as dificuldades técnicas da região para expansão de leitos UTI Covid-19, somadas à “atual e espantosa taxa de ocupação de leitos de UTI na área de abrangência do Departamento Regional de Saúde de Presidente Prudente”. 

A Prefeitura de Martinópolis informa que irá atender as recomendações do Ministério Público, bem como todas as orientações das autoridades e órgãos sanitários competentes, “não medindo esforços para conter o avanço do vírus”. Acrescenta que nos próximos dias irá implementar novas medidas de prevenção e controle à disseminação do vírus, conforme instruções dos agentes envolvidos no enfrentamento da Covid-19 no município. Cita que, algumas das ações imediatas adotadas foram: interdição de quiosques, orientações aos turistas que estejam usufruindo do balneário, realização de campanha com a finalidade de evitar aglomerações, como blitz educativa, controle do tráfego de turistas no balneário, orientando sobre as restrições de uso da represa e proibições de aglomerações para festas em casas no balneário.

Região em números

A recomendação do MPE vem junto com o avanço da pandemia no oeste paulista. Ontem, por exemplo, foram confirmados 322 casos, em relação ao último balanço feito pela reportagem com os municípios, e um novo óbito. Além disso, a região chegou aos 33.902 curados pela Covid-19. Confirmaram novos casos: Adamantina (21), Alfredo Marcondes (16), Anhumas (12), Dracena com uma nova morte, Emilianópolis (2), Estrela do Norte (7), Euclides da Cunha Paulista (7), Flora Rica (1), Flórida Paulista (1), Iepê (8), Indiana (5), Irapuru (1), Junqueirópolis (30), Lucélia (5), Marabá Paulista (3), Martinópolis (24), Mirante do Paranapanema (1), Narandiba (7), Nova Guataporanga (6), Ouro Verde (15), Pacaembu (7), Panorama (7), Pauliceia (1), Piquerobi (2), Pirapozinho (3), Presidente Epitácio (8), Presidente Prudente (17), Presidente Venceslau (8), Rancharia (6), Regente Feijó (3), Rosana (12), Sagres (10), Sandovalina (3), Santa Mercedes (1), São João do Pau D’alho (13), Taciba (2), Tarabai (1), Tupi Paulista (58). 

Fonte: O Imparcial

Compartilhar esta postagem

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar para Blog

APOIADO POR: