Estado ignora estado crítico da região ao anunciar hospitais de campanha


Voltar para Blog

Estado ignora estado crítico da região ao anunciar hospitais de campanha

Apesar de beirar os 100% de ocupação de leitos de UTI, a região de Presidente Prudente ficou de fora do anúncio de implantação de 11 hospitais de campanha no atendimento a pacientes com coronavírus. Com uma das menores taxas do Estado e contando com grande número de vagas, a cidade de Santos receberá uma unidade.

De acordo com o governador João Doria (PSDB), serão abertos 140 novos leitos de UTI e 140 de enfermaria nos serviços ambulatoriais que passarão por adequações para abrigar os pacientes com quadros graves provocados pelo novo coronavírus.

A medida mobiliza nove AMEs (Ambulatórios Médicos de Especialidades), uma unidade da Rede Lucy Montoro e uma unidade hospitalar.

“Na semana passada tivemos o prazer de anunciar 500 leitos a mais no Estado de São Paulo, que serão implantados até o final de março. Estamos ampliando o número de hospitais de atendimento, frente à condição clínica grave que a pandemia se manifesta. Serão mais 280 leitos para atender essa crescente demanda”, diz o secretário de Saúde do Estado, Jean Gorinchteyn.

No interior, passarão a acolher pacientes os AMEs de Botucatu, Tupã, Ourinhos, Itapetininga, Barretos, Campinas e Andradina, além da Unidade Lucy Montoro de Fernandópolis.

Situação caótica

Nesta segunda-feira (8), a taxa de ocupação de leitos de UTI na região bateu 98,3%, a mais alta em todo o período de pandemia.

Fonte Portal Prudentino

Compartilhar esta postagem

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar para Blog

APOIADO POR: