Dracena registra mais seis mortes e número de óbitos por Covid-19 dispara para 70


Voltar para Blog

Dracena registra mais seis mortes e número de óbitos por Covid-19 dispara para 70

Vítimas tinham entre 25 e 87 anos. Município recebeu mais 45 resultados positivos nas últimas 24 horas e as confirmações subiram para 3.213.

A Vigilância Epidemiológica de Dracena registrou nesta sexta-feira (26) seis mortes causadas pela Covid-19. Agora, a segunda maior cidade do Oeste Paulista contabiliza 70 óbitos pela doença.

A 65ª vítima foi uma mulher, de 70 anos, que faleceu nesta quinta-feira (25), às 10h40.

O 66º óbito é referente a um homem, de 73 anos, que estava internado no Hospital Regional de Assis (SP) e morreu no dia 18 deste mês, às 10h23.

A 67ª vítima foi uma mulher, de 52 anos. Ela estava internada na Santa Casa de Osvaldo Cruz e morreu no dia 19 de fevereiro, às 23h15.

Já o 68º óbito trata-se de um homem, de 87 anos, que estava hospitalizado na Santa Casa de Presidente Epitácio e faleceu na última segunda-feira (22), às 6h36.

A 69ª vítima foi uma mulher, de 25 anos. Ela também estava internada na Santa Casa de Presidente Epitácio e morreu no dia 22 de fevereiro, às 11h23.

O 70º óbito é referente a uma mulher, de 87 anos, que deu entrada na Santa Casa de Dracena na última quarta-feira (24) e faleceu nesta sexta-feira, às 7h10.

Os óbitos informados foram recebidos através do Sistema de Informação sobre Mortalidade (SIM).

A Vigilância Epidemiológica informou que para registrar a morte de pacientes dracenenses que são transferidos para hospitais de outras cidades é necessário aguardar a documentação, como declaração de óbito, por e-mail da vigilância do município onde houve a morte, ou então, por retroalimentação, através do SIM, criado pelo Ministério da Saúde em 1975.

O município recebeu mais 45 resultados positivos nas últimas 24 horas e as confirmações subiram para 3.213.

Casos suspeitos são 60 e já curados 2.409.

Colapso

No dia 17 de fevereiro, o prefeito de Dracena, André Kozan Lemos (PATRIOTA) afirmou ao G1 que a cidade entrou em colapso.

Um decreto municipal foi elaborado com novas restrições impostas para tentar controlar a situação da pandemia no município, inclusive com a adoção de toque de recolher e lockdown aos fins de semana.

Fonte: G1

Compartilhar esta postagem

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar para Blog

APOIADO POR: