Detido com maconha, rapaz se recusa a usar máscara em delegacia e acaba preso em flagrante também por crime sanitário e desobediência


Voltar para Blog

Detido com maconha, rapaz se recusa a usar máscara em delegacia e acaba preso em flagrante também por crime sanitário e desobediência

Policiais militares apreenderam cerca de 400 gramas de droga durante abordagem ao jovem, de 26 anos, no Parque Furquim, em Presidente Prudente, nesta terça-feira (13).

Um rapaz de 26 anos foi preso em flagrante por tráfico de droga, infração de medida sanitária preventiva e desobediência, na tarde desta terça-feira (13), em Presidente Prudente (SP).

Na Delegacia Participativa da Polícia Civil, para onde foi levado após ser detido com porções que totalizaram cerca de 400 gramas de maconha no Parque Furquim, ele se recusou a usar máscara de proteção facial e a responder um questionário sobre a Covid-19.

De acordo com as informações do Boletim de Ocorrência, os policiais militares já tinham recebido diversas denúncias de que o suspeito estaria praticando tráfico de droga em uma residência abandonada que fica na frente da casa dele.

Na tarde desta terça-feira (13), os militares faziam patrulhamento pelo local, quando viram que o suspeito estava no portão da casa conversando com um outro homem que ocupava um carro.

Quando viu a viatura policial, o motorista do carro fugiu do local.

Já o outro rapaz jogou para dentro da casa, que não tem porta e está cheia de entulhos, um objeto que os militares depois constataram que se tratava de um tablete de maconha.

Além disso, os policiais ainda localizaram com o suspeito ainda uma pequena porção de maconha e R$ 22,40 em dinheiro.

Na residência abandonada, havia ainda uma balança de precisão, com resquício de maconha, escondida embaixo de uma poltrona velha.

Os policiais também encontraram uma faca com resquício de droga.

A mãe do suspeito autorizou a entrada dos policiais na residência e, no quarto do rapaz, foram localizados R$ 229,00 em dinheiro.

Segundo o Boletim de Ocorrência, o rapaz negou o tráfico inicialmente. Quando localizada a balança, ele acabou confessando o crime, mas, posteriormente, voltou a negar, e disse que resolveria “com o juiz” essa questão. Ele foi algemado pelos militares porque, durante as buscas, quis sair para o quintal da residência.

O suspeito foi levado à Delegacia Participativa da Polícia Civil, onde se negou a usar máscara. Além disso, o indiciado se recusou a responder ao questionário feito pela polícia com todos os presos sobre a Covid-19 para identificar eventuais sintomas do novo coronavírus e apenas informou ser tuberculoso.

Segundo o Boletim de Ocorrência, ele ainda continuou a se recusar a colocar máscara, mesmo depois de cientificado de que, caso insistisse, estaria desobedecendo a uma ordem legal de funcionário público e infringindo determinação do poder público, destinada a impedir a propagação de doença contagiosa.

Como prosseguiu na recusa, ele então foi cientificado de que também seria preso em flagrante pela prática dos crimes positivados nos artigos 268 e 330 do Código Penal, que, respectivamente, se referem a infração de medida sanitária preventiva e a desobediência, além de tráfico de droga.

De acordo com a Polícia Civil, o indiciado permaneceu em silêncio.

Ele permaneceu preso e vai responder pelos crimes de tráfico de droga, infração de medida sanitária preventiva e desobediência.

Fonte: G1

Compartilhar esta postagem

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar para Blog

APOIADO POR: