Christiane Romão: ‘a dona de um belo sorriso’


Voltar para Blog

Christiane Romão: ‘a dona de um belo sorriso’

Prudentina faleceu em decorrência de complicações da Covid-19; ela deixa os pais, irmãos, marido e dois filhos

Na semana passada, amigos e familiares se despediram da farmacêutica, Christiane Menezes Romão Rampim. A partida aos 44 anos ocorreu no dia 8 de maio, em decorrência de complicações causadas pela Covid-19. 

Christiane é natural de São Paulo, mas cresceu em Presidente Prudente. Filha de Edson Romão e Mariza Menezes Romão, é irmã de Rodrigo, presidente do Conseg (Conselho Comunitário de Segurança) Centro-Sul, Flávia e Thiago. De família conhecida na cidade, construiu seus laços de amizade no interior de São Paulo, inclusive, onde começou seus estudos.

Na Unoeste (Universidade do Oeste Paulista), começou a graduação em Farmácia e Bioquímica, mas logo transferiu o curso para a UEL (Universidade Estadual de Londrina) e, posteriormente, tornou-se mestre em Análises Clínicas pela Unesp (Universidade Estadual Paulista) de Araraquara.

Atualmente, era doutoranda em Farmácia, na área de Nanotecnologia.

Foi em território paranaense que ela conheceu o companheiro Leandro, com quem se casou e teve dois filhos, Lucas, 14 anos, o mais velho, e Laís, a caçula, de 6 anos. Descrita nas redes sociais como “a dona de um belo sorriso” e mulher de “inúmeras qualidades”, perdeu a batalha contra a Covid-19 que a acometeu em março deste ano, pouco depois de completar seus 44 anos. 

Desde então, esteve internada no Hospital São Vicente de Paulo, em Guarapuava (PR) – cidade onde residia atualmente.

Durante esse período, diversos foram os pedidos de oração à prudentina, que não resistiu e faleceu na véspera do Dia das Mães. A despedida ocorreu no domingo, na sala 2 da Casa de Velórios Athia, de onde seguiu para o Cemitério Municipal Campal às 16h30. 

Mensagens de despedida

O marido de Christiane, Leandro, e a mãe dela, dona Mariza, escreveram uma carta em nome de toda a família, onde falam sobre o sonho dela em construir um lar.

“Para Chris, os filhos sempre foram prioridade, optando por muitos anos em dar atenção total ao primeiro filho, Lucas e depois, com a sua filha Laís. Chris sempre foi uma pessoa extraordinária, fazendo grandes amizades por onde morou, com muita solidariedade, acolhedora, cativante e coração enorme”, descrevem. “Era pessoa de muita fé em Deus, uma luz que brilhava e iluminava e continuará sempre iluminando a todos”

A amiga Aleteia de Lacerda Flores também deixou as condolências:

“A Chris era intensa, e sei que viveu com intensidade, principalmente com a sua família, a sua vocação e profissão. Eu sou grata por ter convivido com ela. Suas atitudes, seu amor, me fizeram crer que o amor sempre prevalecerá! Ela me ajudou a acreditar em mim mesma, quando muitas vezes nem eu mesma acreditava. Seguimos ‘bancadas’ diferentes, eu no clínico e ela na pesquisa, mas cada curso que fiz pra melhorar me lembrava dela me incentivando. A Chris agora está brilhando no céu, nossos corações ainda estão partidos. Brilha em paz minha amiga! Você cumpriu o seu papel na Terra! Obrigada por tudo! Saudades eternas”.

A Sociedade Brasileira de Ciência do Solo – Núcleo Estadual Paraná, emitiu uma nota após a partida de Christiane. “Registramos aqui os nossos sentimentos de profundo pesar. Que a fé em Deus lhes recomponha a paz, e que [a] esperança em Cristo fortaleça a família em união”.

Por: ROBERTO KAWASAKI Fonte: O Imparcial

Compartilhar esta postagem

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar para Blog

APOIADO POR: