Agente penitenciário é apontado como líder de quadrilha que recebia e revendia cigarros contrabandeados na região de Prudente


Voltar para Blog

Agente penitenciário é apontado como líder de quadrilha que recebia e revendia cigarros contrabandeados na região de Prudente

Nesta terça-feira (1º), a Polícia Federal deflagrou a Operação Sereno, que visa desarticular uma organização criminosa voltada para o contrabando de cigarros na região de Presidente Prudente.

De acordo com a corporação, um agente penitenciário do Estado de São Paulo foi apontado como o “líder da organização criminosa”. Ao todo, foram cumpridos seis mandados de busca e apreensão, expedidos pela quinta Vara Federal de Presidente Prudente, e cumpridos na cidade de Regente Feijó.

Segundo as investigações, a quadrilha recebia cigarros contrabandeados de origem paraguaia de fornecedores do Paraná e os produtos eram distribuídos por toda a região do Oeste Paulista.

“Os crimes de contrabando e de organização criminosa imputados aos investigados somam penas de até 13 anos de reclusão”, informou a Polícia Federal.

A corporação explicou que o nome da operação “faz referência ao horário em que a Orcrim recebia o cigarro, sempre na madrugada, bem como ao estado de ânimo do grupo criminoso, uma vez que mesmo quando tinham a carga apreendida, tranquilamente continuavam praticando o crime em questão”.

A Polícia Federal ainda contabiliza os materiais apreendidos na operação.

Polícia Federal deflagrou a Operação Sereno, que visa desarticular uma organização criminosa voltada para o contrabando de cigarros na região de Presidente Prudente — Foto: Polícia Federal

Fonte G1

Compartilhar esta postagem

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar para Blog

APOIADO POR: