10 dias: ainda com pagamentos em atraso, trabalhadores do transporte coletivo de Presidente Prudente seguem com greve


Voltar para Blog

10 dias: ainda com pagamentos em atraso, trabalhadores do transporte coletivo de Presidente Prudente seguem com greve

Paralisação parcial chegou ao décimo dia nesta sexta-feira (25) e 50% da frota deve circular, mas sem as linhas especiais.

A greve do transporte coletivo urbano de Presidente Prudente completou dez dias nesta sexta-feira (25). A paralisação parcial segue com 50% da frota em circulação, ou seja, 29 ônibus. Já as linhas especiais não devem circular.

Até então, a circulação de 50% dos veículos ocorria apenas nos horários de pico e, nos demais horários, 35%.

Conforme os trabalhadores, muitos funcionários ainda não receberam o adiantamento de salário e o vale-alimentação deste mês.

A greve teve início no dia 16 deste mês e em dois dias houve atrasado para a saída dos veículos da garagem da empresa.

A Prefeitura tentou dar fim à paralisação, mas não deu certo, pois a Justiça negou o pedido pra obrigar a Prudente Urbano a cumprir o contrato e garantir a circulação de toda a frota pela cidade.

Segundo a decisão do juiz Darci Lopes Beraldo, o contrato com a empresa e a lei já exigem que a Prudente Urbano cumpra o serviço e, por isso, não era necessária uma determinação do Poder Judiciário. Ainda foi colocado que já existem penalidades previstas nestes casos.

Diante da negativa, nesta quinta-feira (25), a Prefeitura de Presidente Prudente informou à TV Fronteira que protocolou na Justiça local um pedido de reconsideração da decisão liminar proferida.

“A Prefeitura de Presidente Prudente, por meio da Secretaria de Assuntos Jurídicos, informa que protocolou na justiça local um pedido de reconsideração da decisão proferida ontem [23]. Caso o pedido não seja acolhido, o município recorrerá ao TJ-SP [Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo]”, informou o Poder Executivo em nota.

O G1 solicitou um posicionamento para a empresa Prudente Urbano. Contudo, até o momento, não houve resposta.

Fonte: G1

Compartilhar esta postagem

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar para Blog

APOIADO POR: